Protetor solar pode causar infertilidade

Diversas substâncias químicas podem causar a infertilidade, quer sejam inaladas, ingeridas ou até passadas sobre a pele.

Recente pesquisa publicada no American Journal of Epidemiology, realizada por cientistas do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, mostrou que produtos químicos utilizados na fabricação de protetores solares e produtos de higiene pessoal que filtram os raios UV podem levar à infertilidade masculina.

Casais das cidades de Michigan e Texas que estavam tentando engravidar foram acompanhados durante 1 ano pelos pesquisadores. Ao todo foram 4 anos de pesquisa, em que os casais anotaram sua rotina em um diário, realizaram diversos exames, como o de urina por exemplo.

Os casais que demoraram mais tempo para engravidar apresentaram algo em comum: os homens tinham alta concentração de benzofenona-2 ou 4Oh-BP, duas substâncias presentes em bloqueadores solares, e também em hidratantes e xampus.

O estudo apontou que esses homens apresentaram redução em seu potencial fértil: 30% menos chances de engravidarem suas parceiras no período de 1 ano.

Apesar de serem seguros para proteger a pele contra os raios solares, esses produtos químicos presentes nos bloqueadores mostraram-se prejudiciais à fertilidade do homem e, segundo a doutora em Epidemiologia, Estatística e Investigação de Prevenção do Instituto, Germaine Buck Louis, principal autora do estudo, devem ser melhor estudados.